4 de janeiro de 2015

Estrela

"Nesse Dia de Ação de Graças, estou muito melhor, mesmo ainda estando meio doente. Eu sempre vou estar meio doente, mas, você sabe... Ainda assim estou agradecida." Esther Grace Earl  
Para quem não sabe, a menina dessa frase foi quem inspirou o escritor John Green a escrever seu famoso livro, "A Culpa é das Estrelas" (e já avisando que esse livro não é sobre a história dela, mas a personagem principal, Hazel Grace, foi inspirada nela), e ela me ajudou muito quando eu mais precisei. Detalhe: eu nunca a conheci pessoalmente e ela morreu já faz 4 anos. Mas parece que foi coisa do destino: um dia, quando eu estava passeando no shopping e estava bem mal com algumas coisas, encontrei o livro dela, (esse aqui) e decidi comprar; e acho que posso dizer que nada me ajudou mais a superar a minha pior fase do que ele.
Esther era uma menina normal. Tinha uma família normal, uma vida normal. Até que aos 12 anos foi diagnosticada com câncer na tireóide. E ao invés de deixar que isso acabasse com ela, literalmente, ela jamais deixou que a sua luz se apagasse: fez amigos na internet, virou uma nerdfighter (participava da Nerdfighteria, uma comunidade online criada por John Green e seu irmão, Hank Green, que usa sua influência para acabar com algumas doenças do mundo), ajudou a "Harry Potter Alliance" (outra comunidade formada por fãs de Harry Potter com objetivos de salvar o que podem no mundo, como direitos dos gays, direitos trabalhistas e analfabetismo) a ganhar muito dinheiro em um concurso e inspirou não apenas John Green, mas milhares de pessoas com a sua constante luta contra uma das piores doenças do mundo. E foi ai que eu pensei: se a Esther pode combater seus "demônios internos" sem deixar de sorrir e aproveitar as coisas que a vida lhe dava, porque eu não conseguiria?
Fica ai a pergunta pra vocês também. E, como ela, jamais deixem que a sua luz, a sua força, se apague.

Organização criada pelos pais da Esther pra ajudar crianças com câncer: This Star Won't Go Out (clique aqui pra acessar o site)



2 comentários:

  1. Achei a história e a determinação dela muito grande, tô louca pra ler o livro mas ainda não tive a oportunidade. Beijos, http://kamilacavalcante.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando puder, leia sim, é demais!! Beijos! :D

      Excluir