5 de abril de 2015

Amar por inteiro

"- Não. Ben é um babaca.
Radar me fitou pelo canto do olho.
- É claro que ele é. Sabe qual é o seu problema, Quentin? Você espera que as pessoas não sejam elas mesmas. Quer dizer, eu podia odiar você por ser tão pouco pontual e por nunca se interessar por nada que não seja Margô Roth Spielgelman, e por, tipo, nunca me perguntar como estão indo as coisas com minha namorada... Mas eu não ligo, cara, porque você é você. Meus pais têm uma tonelada de porcaria de Papais Noéis pretos, mas tudo bem. São meus pais. Eu sou totalmente obcecado por uma enciclopédia on-line e por isso deixo de atender o telefone quando meus amigos ligam, ou mesmo minha namorada. Tudo bem também. Eu sou assim. Você gosta de mim do jeito que eu sou. E eu de você."

Cidades de Papel - John Green 


Eu aprendi muitas coisas do ano passado para cá, mas acho que a lição mais significativa que a vida me ensinou foi exatamente essa: gostar das pessoas pelo que elas são, tanto as qualidades quanto os defeitos. Eu tinha esse péssimo hábito de querer que uma pessoa fosse exatamente igual a outra que eu perdi, para que eu pudesse finalmente substitui-la: mas acontece que ninguém nesse mundo pode ser substituído. Porque as pessoas são diferentes. Simples assim. Portanto, não adianta querer achar alguém em outra pessoa, porque não vai rolar. Mas isso não significa que essa nova pessoa que acabou de entrar na sua vida não possa te fazer feliz. Tente olhar para ela como ela realmente é, sem procurar qualidades que você já estava acostumada. Entenda que ela tem defeitos, sim, alguns mais difíceis de lidar do que outros. Mas tudo bem. Ela pode ser o exato oposto de você, pode tomar atitudes que você não gosta. Tudo bem também. Se ela te faz sentir algo especial, porque desistir? Afinal, quando gostamos de alguém de verdade, aprendemos a valorizar tudo de bom que essa pessoa tem, muito mais do que os defeitos, que acabam virando meros detalhes. E entenda que, se ela te encantou, foi por ser exatamente quem é. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário