28 de agosto de 2015

Construa, progrida

"Você tinha um monte de pedras nas mãos, então resolveu limpá-las, deixá-las bonitas e fez um colar. Meg ganhou um colar de jóias e se enforcou com ele."    - Eu Estive Aqui

Ok, talvez a forma como a personagem desse livro que está sendo meu companheiro recentemente tenha sido um pouco malvada no final. Mas eu entendo perfeitamente o que ela quis dizer. Existem pessoas que possuem muito pouco, e não necessariamente estou me referindo a bens materiais: poucas oportunidades, pouco amor, pouca liberdade. Mas mesmo assim, elas conseguem pegar todas as pedras que a vida joga contra elas e constroem seu castelo: ou só um colar, mas o ponto é que constroem algo. Não ficam paradas lamentado as injustiças, travadas no tempo sem nunca progredir. E existem outras que recebem somente jóias da vida e não conseguem construir absolutamente nada com elas. Possuem oportunidades, mas não aproveitam. Possuem amor, mas não valorizam. Possuem liberdade, mas não sabem o que fazer com ela. Eventualmente, travam, e ainda possuem a audácia de reclamar que nada dá certo. Claro que nada dá certo: se você não for atrás, espera que as coisas boas caiam do céu?
Tanta gente nesse mundo daria tudo pra ter o que você tem, e você ai, sem saber o que fazer com suas jóias porque gasta muito tempo olhando para as pedras. Quer um conselho? Pegue todas elas e construa algo bom. Para você, para os outros, para o mundo. Só não deixe que a sua insatisfação com o que você não tem te impeça de progredir na vida, nem desperdice tudo de bom que você tem, que não é pouco.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário