7 de agosto de 2015

Liberte-se do sofrimento

“Amuralhar o próprio sofrimento é arriscar que ele te devore desde dentro.”
– Frida Kahlo


Sabe quando você está sofrendo por uma coisa pequena, mas de tanto que ela martela na sua cabeça dia e noite, acaba tornando-se um demônio? Então, deixa eu te contar: quanto mais você aprisionar esse demônio dentro de você mesmo, maior ele vai se tornar e mais vai atrapalhar a sua felicidade. Liberte-se. Tá ai mais um conselho para a minha coleção de “são mais fáceis de se falar/escrever do que de fazer.” Ah, e eu não sei? Acha que não tenho vários demoninhos dentro de mim nesse exato instante fazendo uma festa na minha cabeça, sem hora para acabar? Esses entraram sem pagar pelo convite, devoram tudo de bom que eu tenho e não pretendem sair tão cedo. Mas pelo menos eu tento. Se não consigo expulsá-los por completo, ao menos lhes tiro um pouco da diversão. Vou dizer em português claro: procuro sempre que posso não pensar naquilo que me machuca. Porque, assim como a sua cabeça se acostumou a pensar, ela pode se acostumar a “des-pensar” (novo verbo, conhecem?). Basta fazer um esforço que os demônios vão embora. Seja criativo e invente coisas para se distrair e se ocupar. Acha que não consegue? Tente pelo menos. Promete? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário