23 de setembro de 2015

Um outro vício chamado cinema!


Quem me conhece sabe que eu não troco nada nesse mundo por ir ao cinema. É uma paixão que eu herdei do meu pai e que vou levar pro resto da minha vida. Afinal, quer lugar melhor para fugir da realidade do que uma salinha escura, com pipoca e um filme em uma tela gigante? Eu me sinto parte da história que está acontecendo na minha frente, e para mim, é maravilhoso poder compartilhar de sensações com as pessoas que estão ao meu redor: lágrimas nos filmes tristes, sustos nos de suspense, gritos nos de terror. Todos somos personagens nesses momentos. É incrível.

Decidi então trazer para vocês um pouquinho de como surgiu essa maravilhosa invenção da humanidade. Fiz um resumo bem prático, caso você precise para um trabalho da escola, ou só queira ler por curiosidade mesmo! Vamos lá?


Os primeiros passos do cinema foram dados ainda no século XIX, quando eram feitas experiências com a junção de várias fotos circulando por segundo em máquinas.
Criado pelo francês Charles Émile Reynaud, o Praxinoscópio foi um invento importante para o surgimento do cinema. Este aparelho era um tambor giratório com desenhos colados na sua superfície interior, e no centro deste tambor havia diversos espelhos. Na medida em que se girava o tambor, no centro, onde ficavam os espelhos, via-se os desenhos se unindo em um movimento harmonioso. Dentre outros inventos, há o Cinetoscópio, inventado por Thomas A. Edison, que consistia em um filme perfurado, projetado em uma tela no interior de uma máquina, na qual só cabia uma pessoa em cada apresentação. 

Cinetoscópio de Thomas Edison
Em 1890, Edison projeta diversos filmes de seu estúdio, aos quais encontra-se “Black Maria”, considerado o primeiro filme da história do cinema. É a partir do aperfeiçoamento do Cinetoscópio, que o Cinematógrafo é criado pelos irmãos franceses Louis e Auguste Lumière, na França, em 1895: um aparelho portátil que consistia num aparelho três em um (máquina de filmar, de revelar e projetar). Nesse mesmo ano, o pai dos irmãos, Antoine, organizou uma exibição pública paga de filmes no dia 28 de dezembro no Salão do Grand Café de Paris. A exposição foi um sucesso. 

Grand Café de Paris, onde foram exibidos os primeiros filmes
Porém, nesta época, os filmes produzidos não tinham enredo, uma história ou coisa do gênero. Eles eram imagens do cotidiano, como por exemplo um jardineiro regando as plantas. O cinema com roteiro só começara a ser realizado na década de 1890, pelo ilusionista Georges Méliès. Ele foi pioneiro em alguns efeitos especiais. Seu filme "Le Voyage dans la Lune" (ou "Viagem à Lua") de apenas 14 minutos foi o primeiro a tratar sobre o assunto de alienígenas. É por este motivo também que o cineasta é considerado o pai da ficção científica. A partir daí, filmes roteirizados, com efeitos de edição e customização começaram a ser feitos. 

"Viagem à Lua", de Georges Méliès

Até então já haviam sido feitos experimentos com som, mas com problemas de sincronização e amplificação. Em 1926, a Warner Brothers introduziu o sistema de som Vitaphone (gravação de som sobre um disco) até que em 1927, lançou o filme "The Jazz Singer", um musical que pela primeira vez na história do cinema possuía alguns diálogos e cantorias sincronizados aliados a partes totalmente sem som; então em 1928 o filme "The Lights of New York" (também da Warner), se tornaria o primeiro filme com som totalmente sincronizado. 
Cartaz do filme "The Lights Of New York" 
No final de 1929, o cinema de Hollywood já era quase totalmente falado. No resto do mundo, por razões econômicas, a transição do mudo para o falado foi feita mais lentamente. Neste mesmo ano já estavam lançados grandes filmes falados como "Blackmail" de Alfred Hitchcock (o primeiro filme inglês falado), "Applause" do diretor Rouben Mamoulian (um musical em preto e branco) e "Chinatown Nights" de William Wellman (mesmo diretor de "Uma estrela nasce" de 1937). Foi também no ano de 1929 criado o prêmio Oscar, que serve até os dias atuais como premiação aos melhores do cinema.
Premiação do Oscar em 1954

E ai, gostou do resumo? Também é viciado(a) em cinema que nem eu? <3

Um comentário:

  1. Ai que tudo saber mais sobre o cinema e tal, post super completo adorei <3
    Percebi que era viciada em cinema, quando não tinha mais filmes em cartaz pra ver pq eu já tinha visto todos haha Beijos ;)

    Estranha no Paraiso | Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
    SNAPCHAT: alineeb8

    ResponderExcluir