28 de setembro de 2015

Vamos falar mais um pouco sobre amor?

Estava conversando esses dias (mais precisamente, quinta passada) com um amigo meu (R.) e chegamos a seguinte conclusão: você nunca se apaixona por alguém pelo que ela é por fora, mas sim pela sua essência. Simples assim. Tão simples que nós nos esquecemos disso às vezes. 

Depois dessa conversa, dei continuidade ao pensamento e me perguntei: o que faz a gente se apaixonar por alguém, então? Porque essa "essência" que eu falei ficou muito abstrata pro meu gosto. Queria motivos mais concretos.
Cheguei a algumas conclusões:

É o sorriso. Sabe, aquele sorriso? Então, esse mesmo. 
É o jeito que os olhos dela (ou dele) brilham quando fala de alguma coisa que gosta.
É o jeito que a pessoa arruma o cabelo.

É a risada, aquele som maravilhoso que você podia ouvir o dia todo.
É o jeito que ele (ou ela) pega na sua mão, tão delicado, mas ao mesmo tempo tão seguro.
É a forma como ela/ele se preocupa com o seu bem estar, de um jeito que mais ninguém se preocupa.
São as conversas que vocês tem sobre tudo, e ao mesmo tempo, sobre nada.
É o fato de vocês se sentirem completamente a vontade um perto do outro.
É aquela troca de olhares que faz os dois sorrirem.
São as demonstrações de carinho mais cotidianas: um único beijo na testa, chamar de "meu amor", um abraço gostoso.

Você ama a pessoa por tudo o que faz ela ser o que é. Dai vem a certeza de que é ela, e mais ninguém.  

E me desculpem ter escrito um texto um tanto quanto clichê.
Mas te convido hoje a fazer o seguinte: vire para alguém e diga: Eu amo o seu sorriso. Eu amo o jeito que você me abraça. Eu amo seu cabelo. Seus olhos são lindos. Sua risada é uma graça. Eu amo você.
Sem medo. Vai saber se isso não é tudo o que ela precisa ouvir, não é mesmo?  

Um comentário:

  1. Você me fez lembrar de uma coisa importante, Ana.
    Licença que eu tô indo ali dizer pra quem merece ouvir.

    ResponderExcluir