21 de outubro de 2015

Filmes que (sempre) me fazem chorar!

De tristeza? Também. Mas principalmente, de emoção. São filmes que me ensinaram o quanto a gente deve valorizar quem nós temos do nosso lado, porque a qualquer momento, a vida pode tira-los de nós. Seja amigos, cachorros, namorados, pais ou irmãos. Nunca devemos desperdiçar a oportunidade de dizer para cada um deles o quão especial eles são; às vezes, eles podem ter esquecido disso.
Preparem os seus lencinhos para me acompanhar nessa lista:


1. Toy Story 3:
Meus olhos se enchem de lágrimas quando o Andy está com o Woody na mão explicando para a Bonnie o que faz do melhor amigo dele tão especial: ele nunca desistiu dele. E nunca mesmo. Woody sempre deu um jeito de voltar para o Andy, independente do que acontecesse. E não existe amigo mais fiel do que aquele que nunca desiste de você, não é mesmo? 



2. Marley e Eu:
Marley era o pior cachorro do mundo. Bagunceiro, arteiro, sempre metendo seus donos em confusão. Mas Marley também era o melhor cachorro do mundo. Ele sentia quando seus humanos estavam tristes, quando precisavam de proteção ou de um carinho. Ele cuidava das crianças, ficava perto quanto elas estavam doentes. Ele era especial. E John não deixou que ele fosse embora sem saber disso. 
(Nesse ponto do post eu já estou chorando que nem um bebê. Não me julguem)


3. Harry Potter e as Relíquias da Morte - parte 2:
Ok Ana Luísa, força ai. Mais 3 filmes. E esse provavelmente eu vou chorar mais ainda do que nos últimos dois. Desculpem, é demais para mim ver a minha casa arruinada. Meus amigos morrerem. O professor que eu sempre tive muita raiva se mostrar aquele que, na verdade, mais amou e mais sofreu no filme todo. Ao mesmo tempo, ver o bem vencer o mal, como sempre deve ser. Ver o amor ser muito mais forte do que a própria morte. E o laço forte de amizade que uniu três pessoas até o fim. Mais um lenço, por favor?


4. Se Eu Ficar:
Já imaginaram perder as pessoas mais importantes da sua vida? Nem imaginem, na verdade, ok? Não vale a pena sofrer desnecessariamente. Mas vá agora mesmo dizer aos seus pais e aos seus irmãos que os amam. Sim, isso é um sinal para vocês fazerem isso. Se não funcionar, assistam esse filme primeiro; garanto que vai ser um belo incentivo.
(Cuidado! Spoiler a partir desse ponto!)
Sabem o que eu admiro mesmo? A força que as pessoas encontram para seguirem em frente depois de uma perda tão grande. Como a Mia teve. Acho que o amor pode mesmo salvar qualquer um.


5. A Culpa é das Estrelas:
Ok, todos vivos até agora? Último filme (se você não viu, tem spoilers, cuidado!). Me emociono quando ele conta pra ela que está doente. Me emociono com o que a mãe da Hazel fala pra ela. Me emociono no discurso do Isaac. Me emociono no discurso da Hazel. Me emociono quando o Gus vai embora. Me emociono quando eles jogam ovos no carro da ex do Isaac. Não, mentira, essa última cena é engraçada. Mas eu fico emocionada praticamente o filme inteiro. E sabem o que eu mais gosto nele? Ele ensina que a dor precisa ser sentida. E aceitada.


Tá, chega né? Acabaram meus lencinhos e minhas lágrimas. Meu pulmão está limpo. 

Lembrem-se: isso não foi um post (só) para chorar. Foi para nos lembrarmos do quão passageira a vida é, e o quanto temos que aproveitar enquanto podemos todas as pessoas que nos são dadas de presente. Ok?

Nenhum comentário:

Postar um comentário