16 de dezembro de 2015

Um pouco sobre o Natal!


9 dias para o Natal, e eu decidi trazer pra vocês hoje um pouco da história dessa data que eu tanto amo. Pesquisei nos seguintes sites: www.suapesquisa.com e www.significados.com.br.

Como todos estamos carecas de saber, o Natal é a data em que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo. Porém, demorou muito tempo até que o dia 25 de dezembro fosse oficializado para essa comemoração, o que aconteceu somente no século IV pelo Papa Julio I; na antiguidade, o Natal era comemorado em várias datas diferentes, pois não se sabia com exatidão quando Jesus tinha nascido. Na Roma Antiga, o dia 25 era a data em que os romanos comemoravam o início do inverno, então acredita-se que exista uma relação deste falo com a oficialização da comemoração do Natal. 

As antigas comemorações costumavam durar até 12 dias, pois este foi o tempo que levou para os três reis Magos (Gaspar, Melchior e e Baltasar) chegarem até a cidade de Belém e entregarem os presentes (ouro, mirra e incenso) ao menino Jesus. Hoje em dia, costumamos montar as árvores e outras decorações no começo de dezembro e desmontá-las 12 dias após o Natal.

A história do Natal está descrita na Bíblia nos evangelhos de Mateus e Lucas. Um dos textos mais conhecidos sobre o Natal é o que está escrito em Lucas, capítulo 2, versículo de 1 a 14:


"Naqueles dias, César Augusto publicou um decreto ordenando o recenseamento de todo o império romano. Este foi o primeiro recenseamento feito quando Quirino era governador da Síria. E todos iam para a sua cidade natal, a fim de alistar-se.
Assim, José também foi da cidade de Nazaré da Galileia para a Judeia, para Belém, cidade de Davi, porque pertencia à casa e à linhagem de Davi. Ele foi a fim de alistar-se, com Maria, que lhe estava prometida em casamento e esperava um filho.
Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê, e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.
Havia pastores que estavam nos campos próximos e durante a noite tomavam conta dos seus rebanhos. E aconteceu que um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor resplandeceu ao redor deles; e ficaram aterrorizados.
Mas o anjo lhes disse: "Não tenham medo. Estou trazendo boas-novas de grande alegria para vocês, que são para todo o povo: Hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor. Isto servirá de sinal para vocês: encontrarão o bebê envolto em panos e deitado numa manjedoura".
De repente, uma grande multidão do exército celestial apareceu com o anjo, louvando a Deus e dizendo:
"Glória a Deus nas alturas,
e paz na terra aos homens
aos quais ele concede
o seu favor".

Por que o Natal é tão importante para mim:
Deus mandou seu filho para nos ensinar a amar e perdoar. Só que a vida é tão difícil com a gente às vezes, que acabamos esquecendo disso. Não conseguimos sentir o amor na sua plenitude. Quer ver? Qual foi a última vez que você ficou feliz por alguém? Ou que sentiu a dor de uma pessoa? Ou mesmo deixou de lado a mágoa porque ter quem causou na sua vida é mais importante?
O mundo nos ensina o oposto. Ensina que temos que subir na vida usando os outros como degrau. Por que ficaríamos felizes pelo nosso amigo, se não foi a nossa conquista? Por que sofreríamos por alguém, se já temos nossos próprios sofrimentos? Por que perdoaríamos, se a pessoa não correspondeu às nossas expectativas?

Por isso o Natal é importante. É o momento de relembrar. Relembrar como amar. Relembrar que todos somos seres cheios de defeitos, e que se existe amor, existe perdão. Relembrar o que Jesus nos ensinou. E mais: relembrar que Deus faz as coisas no momento certo. Relembrar que temos que ter fé, sempre.

E lembrem-se:

Nenhum comentário:

Postar um comentário