30 de março de 2016

Filmes da Disney que quebram clichês!


Apesar de gostar de TODOS os filmes da Disney, sou ainda mais apaixonada por aqueles do século XXI que quebram completamente o seguinte clichê: o príncipe encantado é perfeito e somente o amor dele é capaz de salvar a princesa. As novas produções do universo do ratinho mais famoso do mundo mostram que o amor é sim a coisa mais poderosa do mundo, mas ele pode ser demonstrado de diversas formas e pelas pessoas mais diferentes (e improváveis). 


Em 2010, foi lançado o filme "Enrolados", baseado no conto de fadas alemão Rapunzel. Nele, estão presentes a princesa perdida, a vilã que se passa por sua mãe, o cabelo mágico, os pais que sentem falta da filha... E o príncipe encantado às avessas! Flynn Rider é um bandido que acaba na torre de Rapunzel por acaso, e só a ajuda para conseguir de volta a coroa que tinha roubado do palácio real. (Se você nunca assistiu esse filme, não leia a próxima parte!). Depois, claro, ele se apaixona e descobre que uma vida de crimes não vale a pena sem ter a menina dos olhos verdes do seu lado. E, no final, quem o salva da morte é justamente sua princesa encantada! 

Dois anos depois, "Detona Ralph" veio para nos ensinar que os vilões nem sempre são o que parecem. Eles também são essenciais para uma história acontecer (o jogo Conserta Felix, por exemplo, seria desativado sem Ralph) e merecem uma chance de serem felizes e terem seus sonhos realizados; além de poderem conquistar a amizade de uma menininha feita de doce. "Frozen", lançado em 2013, vai além: também mostra que os vilões não são o que parecem, e que o amor entre duas irmãs é mais forte do que tudo (até mesmo do que o amor do príncipe encantado), podendo acabar com o medo e reverter uma maldição! Por fim, "Malévola", que teve sua estréia em 2014 com a maravilhosa Angelina Jolie, também aparece nessa pegada de vilões mostrando que não são malvados por nada, e podem mostrar sua luz se isso for despertado pela pessoa certa. Além disso, igual a "Frozen", mostra mais uma forma pura de amor que pode sempre nos salvar: o amor de mãe. 

Disney sendo disney. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário