8 de maio de 2016

Para as mamães


Queridas mamães,

Hoje é o dia de vocês, e eu estou escrevendo essa cartinha para parabeniza-las em nome de nós, filhos e filhas. Claro que vocês merecem muito mais do que um simples texto; na verdade mesmo, vocês merecem o mundo inteiro. Então, antes de mais nada, me perdoem pela simplicidade dessa minha homenagem. 

Ah mamães, eu sei bem que a função de vocês não é fácil. Afinal, nós já chegamos em suas vidas com um pacotinho de choros, noites em claro, dificuldade para comer e necessidade de atenção o tempo todo. Depois, começam as nossas birras pelos presentes e passeios, sempre querendo mais e mais e sem nunca reconhecer que vocês já fazem tudo e mais um pouco para nos deixar felizes. Aí vem a adolescência, e as brigas por causa de roupas, sair sem avisar, chegar tarde, ir encontrar pessoas que vocês não gostam, ou só porque aquelas coisinhas chamadas hormônios estão gritando dentro da gente, começam a acontecer e exigir mais uma dose extra de paciência. Logo em seguida vem a fase jovem adulta, com todas as inseguranças, medos e indecisões, e lá estão vocês para nos guiar e ter mais paciência ainda pra aguentar as crises existenciais. 

E será que parou por aí? Não senhoras. A gente sempre vai precisar de vocês. Podemos não admitir, mas quando estivermos morando sozinhos e por conta própria, pra quem vocês acham que vamos ligar quando o fogão não funcionar? Ou quando não sabemos que roupa colocar pra uma entrevista de emprego? Ou quando seus netinhos estiverem nos deixando loucos(as)?

Mamães, aguentem firme, porque a função de vocês é eterna. Um dia, os papéis vão inverter, e nós que vamos cuidar de vocês. Enquanto isso, por favor, continuem tendo bastante paciência conosco. 

E o que nós temos a oferecer em retorno? Nosso eterno e mais puro amor. Acreditem: nada nesse mundo é mais amado do que as pessoas que não só nos deram a vida, como fazem de tudo para que ela seja a mais feliz possível. E em nome de todos nós, eu só posso dizer: obrigada. Obrigada por exercerem a função mais difícil, mas a mais linda do mundo, com tanta dedicação e perfeição. 


E para a minha mamãe: obrigada por ter tido paciência quando eu não comia direito quando era pequena, obrigada por aguentar minhas manhas (e eu queria muito poder dizer que elas foram só na infância), obrigada por me ajudar nos meus looks, obrigada por me dar os melhores e mais sábios conselhos, obrigada por me criar para ser forte que nem você e obrigada me amar tanto assim, desde quando eu era aquela bebê de cabelos arrepiados até hoje, com os cabelos para baixo mas que continua te dando trabalho! E não esquece que eu preciso de você pra sempre do meu lado, pra me dar bronca porque eu não lavo meu cabelo direito, porque eu não arrumo a alça das minhas blusas e porque eu ainda dou trabalho para comer! 

Te amo muito, e não sei o que seria de mim sem você. 

Feliz dia das mães! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário