23 de maio de 2016

Pequena reflexão sobre perdoar


Durante a minha aula de inglês hoje, meu professor me fez a seguinte pergunta: você acha mais fácil perdoar ou pedir perdão? Pensei um pouco e respondi: pedir perdão. 

Não sei se vocês concordam, mas eis o que eu penso: você pode ser a pessoa mais orgulhosa do planeta, mas se realmente ama alguém e sabe que precisa dele ou dela na sua vida, você vai, em algum momento, ir atrás dela e pedir que ela te perdoe. É muito difícil vivermos com a culpa de que machucamos alguém; a menos que você já esteja acostumado com isso. 

Porém, infelizmente, nós conseguimos conviver muito bem, obrigada, com outra palavra: remorço. Perdoamos, ou assim dizemos, mas nunca esquecemos. Nunca voltamos a tratar a pessoa da mesma forma, pois nos esquecemos daquele princípio básico que dita todos os seres humanos: somos imperfeitos e extremamente sujeitos a erros. E levamos conosco a mágoa que pesa o coração para o resto das nossas vidas; a menos que em algum momento uma luz apareça e nos mostre que não vale a pena carregar o que não nos acrescenta, e muito menos conservar um sentimento negativo que já poderia ter ido embora. 

Apesar disso, não julgo quem não consegue esquecer do que machucou de forma rápida. Alguns ferimentos demoram sim para fechar completamente, e temos o direito de ter nosso tempo; mas a cura completa demanda um esforço genuíno de nossa parte de deixar o remorço de lado e, assim, deixar nossa vida mais leve. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário