27 de junho de 2016

Como (tentar) controlar a ansiosidade



Sabe quando você fica repetindo para si mesma uma palavra ou frase todos os dias, como um mantra, para ver se ela entra na sua cabeça de uma vez por todas? Ultimamente, esta dita cuja está sendo "calma".
"Calma Ana Luísa, resolve isso primeiro". "Calma, termina esse texto e depois você pensa no outro". "Calma, as coisas vão se resolver aos poucos". E assim vai. Estou prestes a me gravar falando isso e ficar escutando o dia todo, ou tatuar em algum lugar do meu corpo que eu possa olhar sempre. 

Calma: o substantivo mais difícil de ser praticado pelos ansiosos de plantão. Que calma nada, a gente quer que tudo se resolva na hora e que as situações difíceis passem logo para nos poupar do sofrimento de ficar pensando sobre elas. Queremos tudo no seu devido lugar e viver uma vida sem situações que nos tirem da nossa zona de conforto, ou seja, que não despertem esse monstrinho que fica na nossa cabeça nos tirando a paz e o sono. 

Mas é claro que nada é tão simples assim. Claro que o mundo vai colocar na nossa frente mudanças, confusões, decisões e tudo o que ele puder para justamente nos desafiar a enfrentar o monstrinho ao invés de deixa-lo dormir. E aí eu digo: calma, Ana Luísa. Calma, você, que também sofre de ansiedade. É o seguinte: 

Faça as coisas devagar. Seja preparar o seu almoço, seja escrever ou ler alguma coisa, ensine seu corpo que a pressa é sim inimiga da perfeição e aliada da ansiosidade. Claro, você não vai enrolar até não poder mais, mas sim parar de atropelar os afazeres na ânsia de terminar e resolver tudo de uma vez. As coisas possuem um tempo, e nós precisamos aprender a respeita-lo. 

Respire fundo. Isso mesmo. Concentre na sua respiração, no seu pulmão crescendo e diminuindo conforme o oxigênio entra e o gás carbônico sai. Cinco minutos são suficientes. Dê esse intervalo para a sua cabeça, deixe que ela não pense em absolutamente nada por uns momentos. 

E evite pensar no que te deixa ansioso o máximo que der. Tem um evento semana que vem e ele te deixa com o coração acelerado? Precisa planejar algo com antecedência? Não? Então, vamos pensar em outra coisa. Talvez nas suas responsabilidades de agora. Tire o foco. Uma coisa de cada vez. 

Obviamente, essas dicas podem até funcionar, mas nunca irão curar esse problema que compartilhamos. Por mim, tudo bem: garanto que eu não teria conquistado metade das coisas que conquistei na minha vida se não fosse por ele. Mas eu não estou disposta a deixar que a minha ansiosidade estrague meus momentos de paz e felicidade. Então, eu a controlo no máximo que dá. Quer tentar fazer o mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário