14 de agosto de 2016

Pai de menina


Meu pai sempre me diz que ser pai de menina é tudo de bom. Eu acho que só é porque a minha sensibilidade e meu jeito extremamente manhoso combinam com ele, porque fala sério, cuidar desses seres que chegam no mundo acompanhados de frescuras, TPMs e gastos diversos não deve ser fácil, não! 


Mas meu pai tira de letra. Desde que eu era pequena, ele sabia exatamente como contornar as minhas manhas. Muitos anos depois e poucos centímetros a mais, ele ainda sabe como lidar comigo quando alguma coisa está dando errado e eu não consigo lidar. Não me nega ajuda nem quando está atolado de coisas para fazer.
Meu pai respeita a minha fase pré-menstrual e meu humor quando acordo. Ele sabe que nós, mulheres, não conseguimos ser doces o tempo todo. 
Meu pai consegue olhar nos meus olhos e saber exatamente o que eu estou sentindo. Mas ele não me força a contar. Respeita meu espaço e sabe que às vezes tudo o que eu preciso é de um abraço e de saber que ele está ali. Só isso me dá forças para seguir em frente.
Claro que eu também preciso dos conselhos que só uma pessoa como ele sabe dar. Meu pai entende de tudo, e me entende principalmente. Ele me diz o que eu preciso ouvir, mesmo que seja algo difícil. 
Por saber da minha sensibilidade, meu pai me ensinou a ser forte. Me mostrou que a vida é difícil, mas tudo passa, e que ficar trancada no quarto chorando não é tão eficiente quanto levantar e resolver o que precisa ser resolvido. Ele está sempre do meu lado, mas me ensinou a abrir minhas asas e voar sozinha. Quando estou com medo, ele me dá um empurrãozinho. 
Meu pai também conserta todas as minhas pulseiras e colares, quer ver a cor do esmalte que eu passei, opina no meu corte de cabelo e me diz como estou linda quando estou me sentindo horrível. Ele enxerga as minhas qualidades e reforça toda vez que pode, porque sabe que às vezes a minha autoestima está lá embaixo. 

Ser pai de menina não é fácil, mas meu pai faz parecer a melhor tarefa do mundo. Na verdade, ele que é o melhor pai que uma menina - caminhando para ser mulher -  poderia pedir. 

Papai, você sempre será meu herói. Esse é um posto que ninguém jamais roubará de você. 

Um comentário:

  1. Joaquim José Oliveira Filho14 de agosto de 2016 15:51

    Não há presente no mundo que substitua o carinho em letras que recebo de minhas filhas. Obrigado meu Deus pela tarefa de tê-las como filhas nesta existência.

    ResponderExcluir