29 de agosto de 2016

(Tem que) Ficar tudo bem


Na minha opinião, segunda-feira é dia de ouvir clichês. Porque é o dia que acumula todas as angústias da semana, e no meu caso, com direito a depressão pós-Bienal. Então a gente precisa ouvir todos os "um dia de cada vez" e "muita calma nessa hora" que pudermos. 

Para ninguém falar que eu não sou criativa, vamos mudar um pouquinho um dos clichês que a gente mais escuta: "vai ficar tudo bem". Hoje, eu digo para vocês: TEM que ficar tudo bem. Escutou (no caso, leu)? Tem. 

Não existe a opção "ficar mal". Negativo. Vai sair da cama sim. Vai para escola, faculdade ou trabalho, vai cuidar das suas obrigações, vai encontrar quem você quer e quem você não quer, vai fazer o que você está afim de fazer e o que não está. Vai viver a segunda, a terça, a quarta e a quinta porque logo a sexta está aí. E entre uma coisa e outra, faça o que te faz bem, o que te relaxa, o que te faz esquecer dos problemas e das angústias. Lembre-se de todos os motivos que te fazem seguir em frente. 

Pode chorar também, ok? Pode desabafar. Pode lamentar. Pode até enrolar para sair da cama. Nessa segunda-feira, pode tudo. Menos desistir. Combinado?

Nenhum comentário:

Postar um comentário