24 de dezembro de 2016

Época de Natal


Desde pequena o Natal é minha época favorita do ano. É um conjunto de coisas lindas acontecendo ao mesmo tempo: os lugares ficam decorados e alegres, as pessoas se sentem mais motivadas para demonstrarem carinho umas pelas outras e as famílias conseguem se unir pelo menos uma vez por ano para celebrar e contar as novidades. 


Por outro lado, eu já sou bem grandinha para saber que a época do Natal não é sempre tudo tão maravilhoso assim. Sei que muitas pessoas estão preocupadas apenas em comprar presentes sem nenhum valor sentimental, que muitas famílias não conseguem ou não tem vontade de se reunirem nem mesmo para um simples jantar e que é difícil estarmos no clima de festejar com todo o cansaço acumulado. 

O que acontece é que a gente acha que, para se entrar no espírito natalino, é preciso esquecer todas as feridas causadas pelo ano que passou e sair saltitando por aí com um gorrinho na cabeça. Que é necessário estar com um pique cem por cento alegre e festivo e reunir todos os familiares e amigos em um só lugar. E não é bem assim. Na verdade, é mais simples do que isso. 

O Natal é época de agradecer. Não é possível que 2016 esteja acabando sem que nada de bom tenha acontecido. É o momento de saber enxergar todos os momentos incríveis que passaram e todas as pessoas que estiveram do nosso lado durante os altos e baixos típicos de todo ano. É o dia que nos faz parar e simplesmente sermos gratos por tudo isso. 

Natal também é época de esperança. De não desistir da nossa luta pelos nossos sonhos e do nosso desejo de que 2017 seja novo em diversos aspectos. De não perder a fé de que tudo pode mudar para melhor; inclusive nós mesmos. 

Por fim, é o momento de nos presentearmos com tudo o que precisamos para o ano que vem. Paciência. Força. Fé. Equilíbrio. Gentileza. Entre outras palavras essenciais que devemos guardar na caixinha com o nosso nome na etiqueta.  

Para tudo isso, não é necessário se vestir de vermelho e sair abraçando todo mundo. É preciso apenas acalmar o coração e receber as energias positivas de todos que te querem bem, estejam longe ou perto. É se permitir estar em paz e feliz pelo menos uma noite para poder guardar a gratidão, a esperança e todas as palavras que eu citei em um cantinho especial, onde podemos olhar todas as vezes que 2017 estiver pegando pesado. 

Desejo a todos vocês que acompanham o Reino das Palavras um Natal de paz, felicidade e, acima de tudo, amor. Muito amor, afinal, foi isso que Ele nos ensinou: a amarmos uns aos outros e a Deus acima de tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário