24 de março de 2017

Liberte-se


As coisas acontecem mais ou menos assim: Deus coloca algo na sua vida (pessoas, trabalhos, projetos) porque, naquele momento, ele fará sentido e será importante. Só que a gente não tem como saber se isto ficará somente durante um período ou se será pra sempre. A gente só recebe e vai curtindo enquanto pode.


Só que aí este algo começa a parar de fazer sentido. A amizade não é mais tão boa assim, o trabalho já não realiza e o projeto parece que não vai levar para mais nenhum rumo. Deus começa a dar os primeiros sinais de que o tempo disto na nossa vida está acabando. É hora de deixa-lo ir. 

Mas o que fazemos com o apego? O carinho que desenvolvemos pelas pessoas, mesmo que elas não nos façam mais tão bem, a segurança de estar empregado em um lugar que já se conhece a rotina, a vontade de tentar fazer com que a ideia que tivemos tenha algum desdobramento diferente. Estes motivos não nos deixam desistir assim, tão facilmente. A gente se segura um pouco mais em algo que já não nos pertence. A consequência? Mágoas. Desmotivação. Frustrações. Um acúmulo de sentimentos negativos que vão nos consumindo aos poucos.Tudo porque continuamos achando que precisamos deste algo. Que, sem ele, a nossa jornada será mais difícil. 

Só que Deus faz as coisas certas. Se Ele está mostrando que não vale mais a pena se segurar ao que não faz mais sentido, então é porque é hora de praticar o famigerado desapego. E quando a gente finalmente entende isso, acende uma luzinha na nossa cabeça e vem a pergunta: por que eu estou investindo tempo e saúde psicológica em algo que não me traz nenhum retorno positivo? É o momento do "chega". Libertador. 

Não dá pra mentir e falar que desapegar não dói. Dói sim, afinal, aquelas pessoas, aquele trabalho e/ou aquele projeto foram importantes pra você. Só que agora não são mais, e é complicado deixar as lembranças para trás e levar apenas os ensinamentos destas experiências. 

Mas dá pra afirmar com a maior certeza do mundo: poucas coisas na vida dão tanto alívio quanto se livrar de algo que vem te machucando há muito tempo. É como parar de carregar um peso que já não serve para mais nada. Então deixe ir. Não tenha medo. Liberte-se. 

2 comentários:

  1. Teu texto foi feito pra mim, com certeza foi! Me vi dentro dele. Mas, é tão dificil desapegar das coisas que as vezes já não nos fazem bem. E sempre vem aquele medo do desapego e medo do novo :(((

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil mesmo Thayná... E até você se acostumar com a falta deste algo na sua vida, é um processo dolorido! Mas te garanto: faz um bem danado! <3

      Excluir