6 de abril de 2018

Isso nosso sorriso não mostra


"Isso o Facebook não mostra". Quantas vezes falamos isso quando ouvimos uma má notícia sobre alguém que parece tão resolvido e em paz no mundo virtual, mas na verdade tem problemas reais como o resto das pessoas. É um conforto para o nosso coração saber que, ao contrário do que nossas redes sociais parecem querer nos convencer, não somos só nós que temos dias ruins e que estamos presos em uma rotina cansativa enquanto o resto dos seres humanos estão curtindo uma viagem incrível, morando em um lugar dos sonhos ou sendo extremamente feliz todo santo dia. Não é bem assim: Mark Zuckerberg pode estar a par de muita coisa sobre a nossa vida, mas ainda não sabe sobre medos e inseguranças que preferimos manter longe das postagens. 

Mas a questão é que, mesmo fora dos alcances da Internet, existem sentimentos sendo escondidos o tempo todo. Da mesma forma que não compartilhamos uma angústia persistente com nossos seguidores do Facebook e Instagram, não o fazemos com amigos e familiares, porque é difícil encontrar alguém que esteja disposto a ajudar em qualquer momento que você precise, mesmo que a única coisa que você esteja pedindo é um bom ouvido e um ombro para chorar. A verdade é que todo mundo está se fechando na sua própria bolha de preocupações e problemas para resolver, e você acaba não tendo outra escolha a não ser seguir a tendência e se isolar também. 

No começo, guardar o que você sente pra você mesmo é bem ruim. Depois, infelizmente, vai ficando mais fácil. Um dia, você percebe que acordou péssimo porque teve um pesadelo horrível e está cheio de pendências para resolver, mas consegue conviver com as pessoas da mesma forma que faria se tivesse levantado de bom humor. Vira automático. Ninguém nem imagina o que está acontecendo aí dentro.

Então, antes de criticar quem vive postando nas redes sociais que está bem o tempo todo e aumentando o mal-estar geral e a ansiedade alheia, lembre-se que todos nós estamos escondendo nossos verdadeiros sentimentos por trás de uma foto com vários filtros e de um sorriso nada sincero. Fazendo isso, alimentamos um ciclo sem fim, em que ninguém está feliz de verdade e não consegue se dar o luxo de mostrar isso para o mundo porque tem medo da sua própria fraqueza. Um cenário desesperador que só pode ser quebrado com a coragem de assumir nossos dias ruins e com a compreensão e empatia pelos desafios dos outros. Simples assim. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário