9 de maio de 2018

Um desafio e tanto


Imagine as seguintes sequências de situações: o despertador tocou e ainda é começo de semana. Parece que o tempo não passa. Você levanta, vai no banheiro e percebe que esqueceu de colocar mais papel higiênico. Que saco. Na hora do café, não tem muitas opções saudáveis e você acaba desistindo do plano de fazer uma dieta. Nunca vou conseguir emagrecer. Para escolher a roupa do trabalho, aquele sacrifício. Não tenho nada bonito pra vestir. Você entra no carro e lembra que precisa abastecer. Não sei em que momento do dia vou fazer isso, tenho um monte de coisas para resolver. Suspiro. Quando você saí de casa, sente o mesmo cansaço que sentiria no final do dia. Isso porque você reclamou de absolutamente tudo desde o momento que acordou, e não são nem nove horas da manhã.

O exagero aqui nem sempre é tão fora da nossa realidade cotidiana. Admita: o vício de achar tudo ruim está impregnado em nós de um jeito tão profundo que muitas vezes nem percebemos. O problema é que tanta reclamação vai alimentando uma nuvenzinha negra que começa a nos perseguir durante todo o dia e não permite que a gente enxergue as coisas boas que, sim, estão ali em algum lugar.

Então, eu proponho um desafio: passe um dia inteiro sem reclamar de nada. Aí você pensa: fácil! Mas a prática pode ser um tantinho diferente.  É preciso se policiar bastante para não deixar escapar nenhuma cara feia sequer. E não vale fazer isso nos finais de semana: tem que ser no meio do trânsito, pessoas difíceis, cobranças e correrias do dia a dia. No final, anote todos os momentos que você quase falhou na missão e como você conseguiu manter o foco.

Claro, fazer isso de segunda a domingo não é prático e demanda bastante energia que nem sempre temos. Mas, quando você tenta incluir esse desafio pelo menos algumas vezes por semana, percebe que vai ficando mais fácil. E, o mais importante: que você começa a se sentir melhor, mais disposto e mais agradecido pelo que tem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário