11 de julho de 2018

Espere nada, aprecie tudo


Se tem uma coisa que eu aprendi a duras penas nessa vida foi que não dá pra esperar muito da grande maioria das pessoas a nossa volta. É isso: sem grandes dramas ou sofrimentos, apenas uma magoazinha normal de reconhecer, de uma vez por todas, esse fato. A verdade é que, depois de tanto sofrer por se doar demais e receber de menos, você acaba percebendo algumas coisas que nunca tinha pensado antes.

Primeiro: ninguém é obrigado a atender suas expectativas o tempo todo. Mesmo seus melhores amigos acabam te decepcionando em algum ponto, mas possivelmente porque você pode estar exigindo demais deles em situações que eles não podem se doar tanto assim. Pense bem: um momento difícil da sua vida pode acabar coincidindo com um da sua amiga em que ela está passando por uma mega mudança e, mesmo que ela não demonstre, está se sentindo ansiosa o tempo todo, sem conseguir focar em mais nada. E aí, como você vai pedir dedicação total e exclusiva pra você quando ela não está sabendo lidar nem com as próprias emoções?

Segundo: a gente não sabe cem por cento o que está acontecendo na vida dos outros e quais batalhas internas estão acontecendo. Aquele seu amigo super querido que você sabe que pode contar pra tudo talvez esteja dentro de um buraco enorme que não consegue sair de jeito nenhum; e você aí, magoado porque ele não te chama pra conversar a muito tempo.

Terceiro e último fato: tem gente que, mesmo você não exigindo muito e respeitando os conflitos pessoais, não dá pra esperar nada mesmo. Tem o tal do egoísmo que a gente esquece que está dominando o mundo atualmente. E se tem um tipo de pessoa que não vale um pingo do nosso sofrimento, é esse.

Então, no fim, o que nos resta? Resta transformar a mágoa em carinho e cuidado. Resta ser luz na vida de quem merece nossa atenção e seguir caminhos diferentes de quem não move um músculo sequer por você.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário