Sobre


Olá, sou a Ana Luísa, moro em Campinas, tenho 20 anos e sou estudante de jornalismo da PUC-Campinas. Basicamente, é isso. Se quiser saber mais, continue lendo. Mas senta porque lá vem textão. 


Meu nome não tem nenhuma história super especial. Meus pais achavam bonito e me deram. Eu não gostava dele por ser composto e mais difícil de falar para as pessoas. Hoje, gosto como ele soa. 

Comecei a fazer jornalismo porque tinha os dois requisitos básicos que levam as pessoas a escolher esse curso: eu sempre amei ler e escrever. Mas continuei no jornalismo porque descobri em mim um amor que eu não sabia que existia: ouvir histórias. Escutar as pessoas. E escrever sobre isso. 

Sou apaixonada por contos reais, principalmente aqueles que envolvem coragem - em diversos sentidos. Encontro minha inspiração neles. Mas também tenho uma queda pelos fantásticos. Dragões, sereias, fadas, Hogwarts, Disney e tudo relacionado a magia tem um efeito forte sobre mim. Gosto da ideia de fugir um pouco da realidade e de me envolver com finais felizes. Acho que, para uma pessoa com a sensibilidade a flor da pele, é muito importante acreditar que tudo sempre acaba bem. E as histórias, todas elas, me proporcionam isso. 

Levo sempre comigo a Ana Luísa criança, que me ensinou a ficar feliz com coisas pequenas e a nunca deixar de ter esperança. Essa Ana Luísa que gosta de carinho, mas também de dar carinho, e faz isso mesmo quando não é retribuída porque sabe que o mundo está precisando. 

Também levo e aceito a Ana Luísa manhosa, dramática, impaciente e que é severa demais consigo mesma. Sei que não teria conquistado muitas coisas se não fosse por ela, então não tento mais elimina-la. Apenas minimizo sempre que possível seus efeitos.

No mais, faço uso excessivo da letrinha "e" para juntar uma frase em outra. Nunca desisto facilmente de quem eu amo. Sou louca por livrarias e papelarias. Dou meu melhor para conseguir o que eu quero. Acolho os clichês com muito carinho porque acho que eles são mais sábios do que as pessoas imaginam. E o momento em que eu mais me sinto eu mesma, e completamente desligada do mundo, é quando estou escrevendo.

Ah, falando nisso, esse é o meu blog. Seja bem-vindo ou bem-vinda!

Acredito que as pessoas criam um blog por diversos motivos, mas entre eles, o desejo de compartilhar conhecimento sobre um assunto específico. Uma utilidade pública que, se você fizer tudo bonitinho, pode virar uma profissão. 

Eu não sei falar sobre moda, maquiagem, carros ou decoração. Eu não criei esse blog para compartilhar uma experiência incrível que eu tive, ou porque a minha vida é particularmente interessante. Eu criei porque, enquanto uns sabem falar, eu sei escutar. E escutando, eu aprendo muito.

Reino das Palavras é meu cantinho de coisas boas. É o lugar em que eu compartilho tudo de especial que eu enxergo no mundo e quero que outras pessoas enxerguem também. Isso inclui livros, filmes, fotos e tudo o que tem o poder de nos provar que a vida não é só coisa ruim como muitos pensam. Existem muitos pontinhos luminosos que nos fazem seguir em frente, e grandes clarões que dão sentido a tudo. 

Mas aqui também é o lugar em que eu divido os aprendizados que cruzam o caminho de uma pessoa extremamente sensível e com uma cabeça que funciona 24h por dia - com uma leve tendência a criar problemas onde não existem. Afinal, se alguém assim consegue enfrentar todos os obstáculos normais da vida MAIS os que ela inventa, e ainda encontra tempo para ser feliz, acreditem: qualquer um consegue. 

Então vem, que eu te explico como. 

2 comentários:

  1. Gostei do textao, mas principalmente da leveza e facilidade com que escreve. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Ana Luisa, gostaria que entrasse em contato comigo pelo email, é a respeito de uma publicação que vocêc envolve indiretamente meu filho em uma calunia e difamação, antes de qualquer artigo você sendo jornalista deveria conhecer a historia dos dois lados.
    kadorodistribuidora@gmail.com

    ResponderExcluir